Quando penso em Londres, me lembro desta frase do Heiko

Quando penso em Londres, me lembro desta frase do Heiko

Aconteceu há alguns anos atrás na minha primeira viagem a Londres. Quem viaja sozinha, não fica assim por muito tempo. No albergue conheci o Heiko, da Polônia, e o Klaus, alemão. Ficamos amigos de viagem. No outro dia, bem cedo, fomos juntos explorar a cidade.

Era outono. Londres parecia cinza sob a garoa insistente. Lembro do vento frio que carregava as folhas secas do Hyde Park e da cidade que se abria com suas maravilhas e contradições diante do nosso olhar fascinado …

Lembro que na entrada do metro havia duas pedintes. Uma senhora e uma criança. Mãe e filha, talvez. E uma plaquinha: “ajudem! É para a educação dela.”

Heiko abriu a carteira e deu 5 libras. Todo o dinheiro que ele tinha no momento.

“Você sabe que, muitas vezes, os mendigos inventam estas histórias para comover as pessoas …”, disse Klaus.

“Sim eu sei. Se é verdade ou não, nunca saberemos”, respondeu Heiko. “Entre o não saber se sim ou não …”

Fez uma pausa e depois completou lentamente:

“… entre o sim e o não, eu prefiro acreditar no bem …”

Pegamos o metro e fomos em direção ao The Imperial War Museum (a entrada foi de graça naquele dia, por sinal!).

Passamos um dia incrível, três amigos casuais de viagem.

E, mesmo muitos anos depois, sempre quando penso em Londres, eu me lembro do Heiko e da sua resposta.

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *