Os caminhos do Mundo de Nicolas Bouvier

Os caminhos do Mundo de Nicolas Bouvier

“Quando o desejo resiste aos primeiros embates do sentido comum, se buscam razoes. E se encontram algumas, mas não se sustentam. A verdade é que não se sabe nomear o que te empurra. Há algo que cresce no seu interior e solta as amarras até o dia em que, sem estar demasiado seguro de si mesmo, finalmente você parte. Uma viagem não necessita de motivos. Não demora em demonstrar que se basta em si mesma. Você acredita que vai fazer uma viagem, mas em seguida a viagem é quem te faz, ou te desfaz.”

– Os caminhos do Mundo de Nicolas Bouvier, pág 14.
ONTEM comecei a ler um dos livros mais famosos do escritor viajante francês Nicolas Bouvier (6 de março de 1929 – 17 de fevereiro de 1998).

Para que ainda não o conhece, Nicolas foi poeta, fotografo, guia turístico, professor – mas acima de tudo – um apaixonado viajante que nos deixou algumas das paginas mais bonitas da literatura de viagens contemporânea.

No livro “Os caminhos do Mundo”, ele narra uma viagem iniciática na década dos anos 50, quando tinha 25 anos, indo desde a Iugoslávia até a India no melhor estilo mochileiro. Bouvier mistura descrições fantásticas de um mundo que já não existe … do qual ele recorreu como faziam os viajantes mais autênticos: em transportes locais, com pouco dinheiro e continuo contato com as pessoas com que encontrava pelo caminho.

O trecho acima foi traduzido por mim do prefácio e já da uma boa idea do estilo literário desse autor viajante.

Fica, então, a minha recomendação para os amantes da boa literatura de viagem 🙂

Leave A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *